Como Funciona

O que é o Broota?

O Broota é uma plataforma de investimento coletivo que conecta investidores com empresas inovadoras.

Cadastre-se gratuitamente e faça parte dessa rede!

Cadastre-se
Plataforma de equity crowdfunding

Quais são as implicações legais no Brasil?

O investimento coletivo, ou equity crowdfunding, é a Oferta pública de valores mobiliários que uma empresa disponibiliza para um grupo de investidores através da internet. Ao contrário do crowdfunding tradicional, em que a pessoa recebe brindes ou mesmo o produto como recompensa pelo capital aportado, no equity crowdfunding o investidor recebe, como contrapartida, uma participação acionária ou um título de dívida, que pode ser conversível em ações da empresa apoiada.

Por tratar-se de uma oferta pública de valores mobiliários, as captações via equity crowdfunding devem ser informadas à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) segundo regras estabelecidas pela instrução CVM 400. Para facilitar essas operações, a CVM simplificou o processo para captações de até 2,4 milhões de reais, desde que as empresas faturem até R$3,6 milhões.

Como são realizados os investimentos?

Para garantir uma operação rápida e com máxima proteção de eventuais passivos fiscais e trabalhistas do investidor, os investimentos no Broota são realizados através de um Título de Dívida Conversível (TDC) - instrumento muito parecido com uma debênture conversível, que coloca o investidor num primeiro momento como credor de uma dívida, mas lhe dá a opção de converter essa dívida em participação da empresa investida, em situações previamente acordadas entre as partes.

Dívida conversível é um dos veículos mais utilizados por investidores-anjos, aceleradoras e fundos de capital semente para investirem em negócios embrionários. A ideia do Título de Dívida Conversível não é de resgate da dívida mas sim que o investidor a converta em equity no momento de sua maturidade, estipulada previamente pela emissora, tornando-se sócio minoritário do negócio.

Como a maioria desses negócios tende a não dar certo, o investidor só vira realmente sócio daqueles negócios que tiverem demonstrado excepcional performance, evitando assim toda a burocracia e o risco de uma sociedade prematura.

Quem pode participar?

Qualquer um pode participar, seja compartilhando suas iniciativas empreendedoras ou investindo nas empresas. Para captar recursos, entretanto, as empresas não podem ter faturado mais de R$3,6 milhões no ano anterior e precisam ter um CNPJ. Já os investidores devem fornecer algum link para rede social mais seus dados pessoais como CPF e Endereço.

Como selecionamos as empresas?

Nós não selecionamos; é a nossa rede!

Cada dia que passa, atraímos novos investidores à plataforma com seus diferentes olhares e experiências. Alguns destes, os âncoras, são investidores anjos com anos de prática ou são pessoas jurídicas como aceleradoras, fundos de capital semente ou de venture capital.

Por sua experiência e rede de contatos, estes investidores-âncoras fazem sua própria seleção de empresas, colocam dinheiro próprio nos negócios e abrem parte da rodada para os demais investidores presentes no Broota.

Assim, de forma totalmente descentralizada, são os âncoras os principais curadores da plataforma. Ao trazerem negócios para o Broota, eles atraem mais capital para suas investidas e aumentam sua exposição com empreendedores, gerando um ciclo virtuoso e mais eficiente para o mercado de capital de risco como um todo.

Cadastre-se
Lista de startups

Captações sem investidor âncora

Se a startup não tiver um investidor-âncora, ela pode mesmo assim iniciar sua captação pelo Broota. Uma das grandes vantagens de usar a internet para captar recursos é justamente poder divulgar o negócio para um número maior de pessoas, aumentando assim as chances da empresa atrair o interesse de investidores experientes em seu mercado e que possam validar o modelo de negócio apresentado.

Captações Públicas vs Privada

Algumas empresas não querem tornar pública sua captação e preferem abrir os detalhes da sua rodada apenas para investidores previamente selecionados pelos fundadores e seus investidores âncoras. Estas captações privadas podem ocorrer de duas formas:

  1. Visível: a empresa divulga para todos os usuários e visitantes da plataforma que está em processo de captação, mas apenas alguns investidores selecionados têm acesso aos detalhes da rodada; ou
  2. Oculta: a empresa não divulga abertamente na plataforma que está captando e apenas investidores selecionados conseguem ver que a empresa está aberta para investimento e podem investir pela plataforma.

As captações públicas, por sua vez, ficam visíveis e abertas para todos os usuários inscritos no Broota, aumentando consideravelmente o alcance da oferta.

Tecnicamente, ambas as captações são consideradas Ofertas Públicas perante a CVM e necessitam da dispensa de registro da autarquia. Na prática, é comum as empresas iniciarem o processo de forma privada, divulgando sua oferta para os 100 a 500 investidores mais alinhados com o seu mercado de atuação, para só depois abrir para o restante da comunidade.

O processo de captação

O objetivo do Broota é tornar a captação o mais simples e rápida possível, atraindo os melhores investidores para cada tipo de negócio. Os empreendedores encontram um passo-a-passo mais detalhado do processo neste MANUAL DO EMPREENDEDOR, que explora as principais etapas descritas abaixo:

  1. Criação de um perfil de impacto no Broota
  2. Definição da rodada de investimento online
  3. Adaptação da apresentação para investidores ao formato exigido pela CVM (vide exemplo)
  4. Início da captação online, após liberação da CVM
  5. Chamada de Capital a partir do comprometimento de 90% da rodada
  6. Relacionamento com os investidores após o fechamento da captação

Quanto custa para as empresas?

Cobramos apenas R$3.500 inicialmente do empreendedor, a fim de custear a estruturação da Oferta. No caso de sucesso na captação, entretanto, reembolsamos 100% deste valor à empresa.

Descubra e analise empresas inovadoras

Com dados relevantes acessíveis a poucos cliques, diminuem-se as assimetrias de informação e estimula-se um ambiente mais eficiente e seguro para todos.

Cadastre-se Descubra Startups
Diligência de startup

Encontre empresas que lhe interessam

Filtre as startups por segmentos de mercados, por localidade, estágio de maturação e até pela formação dos seus fundadores. Descubra os 10 negócios em destaque na plataforma toda semana.

Acesse o plano de negócios e outros documentos da oferta

Explore a apresentação da empresa com várias informações sobre o modelo de negócio e sobre a oferta em andamento. Adicionalmente, as empresas poderão disponibilizar, mediante requisição, documentos mais aprofundados sobre seu histórico financeiro, projeções de faturamento, entre outras informações que julgarem relevantes e adequadas.

Beneficie-se da diligência de outros investidores

Os usuários do Broota podem fazer perguntas diretamente aos fundadores das startups e as mesmas ficam acessíveis para os demais membros da comunidade. Se por qualquer motivo o investidor não quiser se identificar, é possível enviar seu questionamento de forma anônima. As respostas também ficam públicas e outras pessoas podem participar da conversa deixando seus comentários.

Avalie os pontos críticos do negócio

No Broota o investidor tem acesso, de forma objetiva, às informações mais relevantes para analisar uma oportunidade de investimento, dentre as quais destacam-se os pontos abaixo:

Equipe: os empreendedores possuem as competências e a experiência necessárias para tocar o negócio?

Produto: o que há de especial neste produto? Existe algum diferencial competitivo dificil de ser replicado? Como ele se compara aos concorrentes? O que os clientes falam do produto?

Mercado: quem são os consumidores? este é um mercado em crescimento? Agora é um bom momento para explorar este mercado?

Saída: Quais são os planos da empresa no longo prazo? Os fundadores pretendem manter o controle indefinidamente? Este tipo de negócio poderia ser vendido para uma empresa maior?

Como fazer um investimento?

Confirmação do pedido de reserva

Após a leitura atenta dos materias da oferta, o primeiro passo para quem quiser participar do negócio é reservar uma ou mais cotas oferecidas pela empresa. Neste momento ainda não é feita a transferência do recurso e o investidor pode cancelar sua reserva a qualquer momento. O investidor que abusar dos cancelamentos, entretanto, pode ter seu perfil bloqueado pelo Broota.

Chamada de capital

Assim que as intenções de investimento alcançarem 90% da meta de captação estipulada pela empresa, será iniciada a chamada de capital. Os investidores terão um prazo de 5 dias úteis para transferirem o recurso diretamente à conta da empresa, ou poderão perder seu lugar na rodada.

Fechamento

Uma vez transferidos os recursos à empresa, o investidor receberá seu Título de Dívida Conversível em até 72h. Após o fechamento da rodada os investidores receberão um comunicado contendo o valor total captado e, consequentemente, as participações (%) detidas por cada investidor neste momento.

Cadastre-se Descubra Startups
Painel de investimentos

O que de fato eu recebo enquanto investidor?

Em geral, as empresas utilizam Títulos de Dívida Conversíveis (TDC) em Ações para levantar recursos pelo Broota. Estas Ações representam uma participação do capital social total da empresa. Se a empresa for vendida em algum momento, o investidor terá o direito de receber o equivalente a sua participação sobre os lucros realizados com tal venda. Adicionalmente, se a empresa pagar dividendos, o investidor receberá sua parte dessa distribuição de lucros.

Como eu tenho retorno com o investimento?

Os Títulos emitidos pelas empresas no Broota não são negociados em mercados organizados como a Bolsa de Valores, por isso sua liquidez é muito baixa.

O retorno do investimento depende, em primeiro lugar, da conversão dos TDC em ações da empresa. A partir desse momento, o investidor terá retorno se e quando a empresa distribuir capital, o que costuma ocorrer em uma de três formas:

  1. a startup é vendida para outra empresa ou para um grupo de investidores, como uma firma de private equity, por exemplo;
  2. a empresa distribui lucro através do pagamento de dividendos anuais; ou
  3. ela abre capital em mercados como o BovespaMais - o que infelizmente ainda é uma raridade no Brasil.

É importante reforçar que os investimentos em startups tendem a levar muito tempo (7-10 anos) para proporcionar algum retorno, e mesmo assim é provável que jamais tragam lucro ao investidor.

O quão arriscado é investir em Startups?

Bastante! A maioria das empresas nascentes não ultrapassam os primeiros três anos de vida. É muito difícil prever como a startup irá se desenvolver, que mudanças acontecerão no seu mercado e que obstáculos surgirão. Se a empresa falir, ela não terá condições de devolver o capital investido aos titulares dos TDC, ou se a mesma já tiver convertido os TDC em ações, estas ações não terão valor no mercado.

Como é definido a valorização (valuation) da empresa?

Cada empresa define seu próprio valuation, buscando conciliar o interesse/demanda dos investidores, o valor de empresas comparáveis e o quanto de capital necessitam. Em geral, nestas rodadas semente, as empresas abrem mão de 10% a 25% do capital social para os novos investidores. Para mais informações sobre valuations de startups, consulte o Blog do Broota

O que é a rodada total e a rodada online?

A rodada total é o valor máximo que a empresa pretende captar neste momento. Já a rodada online é o valor que a empresa alocou para captar pelo Broota. É possível que a empresa tenha alcançado o valor total da rodada online, mas decida continuar captando mesmo assim, diminuindo portanto o valor disponível para captação offline.

Existe alguma taxa para o investidor?

Os investidores rateiam o custo fixo e único de estruturação da captação, em geral entre 2% e 9% da Rodada Online. Esse Custo de Transação, entretanto, é reembolsado ao investidor como desconto da Taxa de Performance de 5% cobrada pelo Broota, caso haja lucro com o investimento num período de 10 anos.

Um exemplo:

  1. O investidor reserva R$10.000 em uma startup pelo Broota cuja rodada teve um Custo de Transação de 7%, ou R$700,00 para este investidor;
  2. Ao confirmar sua reserva o investidor recebe um Título de Dívida Conversível de R$9.300;
  3. Três anos depois, o investidor recebe uma proposta de compra do seu Título com valorização de 5x, ou R$46.500;
  4. Ao aceitar a proposta, o investidor obtém lucro de R$37.200, sobre o qual deveria pagar R$1.860 (5%) de Taxa de Performance ao Broota. Entretanto, como adiantou R$700, deverá pagar apenas R$1.160 e embolsará R$36.040 como lucro bruto da operação.

Como é a governança?

Engajamento

As empresas publicam atualizações sobre seu desempenho em um fórum exclusivo para seus investidores. Estes, por sua vez, podem fazer comentários e participam de conferências online com os fundadores, agendadas pelo Broota a cada quatro meses.

Opções de saída

Se a empresa crescer, o investimento irá acompanhar esse progresso. Se houver pagamento de dividendos, o investidor receberá sua parte correspondente aos lucros distribuidos. Se a empresa for vendida para uma organização maior ou para uma firma de investimento, o investidor receberá sua parcela da venda - um retorno sobre o investimento por acreditar logo no início nesta empresa.

Cadastre-se
Relacionamento de startups

Que tipo de atualização devo esperar da empresa?

As empresas são obrigadas a comunicar alguns indicadores de progresso - aqueles informados no momento da oferta - com uma periodicidade quadrimestral, no mínimo. No mais, investidores não devem esperar dados estratégicos, como faturamento e lucro por exemplo, mas apenas informações qualitativas sobre clientes, desafios, entre outros. É aconselhável que os fundadores enviem algum tipo de informação com uma periodicidade mensal, de forma a maximizar o potencial de colaboração dos seus investidores.

Como eu posso ajudar a empresa depois que a rodada fechar

A atuação de evangelistas e embaixadores da empresa é fundamental no início de vida de qualquer organização. Uma forma simples de contribuir é usando mídias sociais e contando sobre o negócio para seus amigos. Além disso, a empresa será incentivada a publicar na área exclusiva para Relação com Investidores desafios que necessitam de ajuda.